xxxx
X

Solues para fiscalizao de redes de distribuio com excelncia por parte de agncias reguladoras - ARES PCJ

A ARES PCJ - Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí atua em 58 municípios de interior de São Paulo localizados na região destas bacias e em sub-bacias hidrográficas adjacentes, sendo responsável por fiscalizar os entes responsáveis pela prestação de serviços de captação, tratamento, distribuição de água; coleta e tratamento de efluentes.

Bacias Ares PCJ

Figura 1. Bacias e sub-bacias atendidas pela ARES PCJ

A gestão dos ativos de saneamento no Brasil, embora ainda demande melhorias, vem recebendo cada vez mais destaque na nossa legislação, conforme expresso em resoluções de agências reguladoras e em aprovação de leis nesta área, como o Novo Marco Legal do Saneamento Básico. Compreendendo este cenário, a ARES PCJ buscou uma parceria de serviços de monitoramento dos ativos de distribuição de água em pontos estratégicos destes municípios; no sentido de monitorar os valores de pressão neste ponto e estabelecer, junto aos munícipios, parâmetros de valores máximos e mínimos de pressão na rede. Neste caso, os valores de pressão devem estar dentro da faixa de 10 a 50 mca.

Para garantir a excelência na obtenção destes dados, a ARES PCJ buscou parceiros capazes de realizar uma gestão completa de dados, disponibilizando-os de forma simples e bem organizada, com informações atuais e de elevada amostragem sobre pontos em todos os seus municípios. Também definiu que os equipamentos utilizados nesta aplicação seguissem os mais altos requisitos de segurança e performance a nível mundial. Dentro desta linha, a LWS, em parceria com a NS Engenharia, desenvolve um trabalho de excelência junto a ARES PCJ desde 2014.

Neste projeto, foram utilizados 14 dataloggers modelo LX2, de fabricação da HWM, para a fiscalização da pressão nos 58 municípios atendidos pela AREA PCJ. A LWS realiza toda a gestão dos dados em seu servidor, apresentando-os aos clientes no software TTSQL. Esta ferramenta permitiu à ARES PCJ realizar uma gestão minuciosa dos valores de pressão nestes municípios, ganhando assim maior agilidade, eficiência e embasamento em seu trabalho de fiscalização. A população por sua vez, se beneficia de um sistema de monitoramento e gestão mais eficiente por ter um serviço mais regular de abastecimento de água, com menor frequência de interrupções no abastecimento e a pressão da água dentro de uma faixa de valores regular.
Os municípios também se beneficiam, por conhecer melhor o funcionamento de seus ativos, otimizar a operação e poder programar ações com maior embasamento na sua gestão. Isso pode ser observado através da ilustração abaixo, onde citamos o exemplo da cidade de Americana, onde foi feito o monitoramento na Rua Vitória em períodos distintos. Abaixo, na figura 2, pode-se ver a curva de pressão entre os dias 23 e 30 de julho de 2016, onde a pressão extrapolou os limites estabelecidos pela ARES PCJ atingindo máximos superiores a 80 mca e mínimos de 3,6 mca.

Fiscalizao Vazamentos de gua

Figura 2. Valores de pressão na Rua Vitória, 562, em Americana (SP), entre 23 e 30 de julho de 2016

Entretanto, o monitoramento realizado posteriormente, entre 23 e 30 de abril de 2017 já mostra os valores de pressão compreendidos dentro da faixa estabelecida, onde o valor mínimo foi de 11,6 e o máximo não ultrapassou os 22,2 mca.

Monitoramento Vazamentos de gua

Figura 3. Valores de pressão na Rua Vitória, 562, em Americana (SP), entre 23 e 30 de abril de 2017

Nos demais municípios monitorados, este cenário de uma melhor gestão dos valores de pressão foi observado, fazendo que os valores ficassem compreendidos dentro da faixa pré-estabelecida quase que na totalidade do tempo, com uma tendência de redução dos valores médios ao longo do tempo. Dentre outros muitos exemplos, citamos um ponto localizado na Rua Barueri, em Jundiaí. Em atividade de fiscalização realizada em julho de 2021, verifica-se que os valores de pressão encontram-se dentro da faixa de valores estabelecida pela agência e que, com base nos dados apresentados, o cliente conseguiu tomar ações para otimizar esta gestão, reduzindo a pressão da rede, que antes desta etapa atingia valores máximos diários em torno de 40 mca e depois de ações realizadas entre os dias 24 e 26, os valores não mais ultrapassavam 25 mca. Na figura 4, são apresentados estes dados.

Vazamentos de gua

Figura 4. Valores de pressão na Rua Barueri, 77, em Jundiaí (SP) em julho de 2021

Desta forma, o caso comprova que as soluções da LWS são muito vantajosas para as agências reguladoras como ferramentas de fiscalização e gestão de ativos de distribuição de água.

Fale Conosco

Código
Compartilhe nas redes sociais
Fale com a gente!
X
Enviar Mensagem via WhatsApp

Seja bem Vindo(a)!

Digite sua mensagem abaixo para entrar em contato.

xx